Importância da Ginecologia para mulheres: Você sabe mesmo? Confira!

Compartilhe!

Muitas mulheres, por exemplo, na terceira idade, acreditam que não precisam mais visitar o ginecologista regularmente. Isso é um erro. O ginecologista é o médico da mulher em quase todas as fases da vida, desde a adolescência. Neste artigo, você vai entender toda a importância da Ginecologia para mulheres.

Separamos este texto em 5 tópicos principais, nos quais vamos abordar todos os aspectos sobre a importância da ginecologia em cada fase da vida de uma mulher. Na fase adulta fértil, dividimos também as informações entre mulheres que querem engravidar e mulheres que não querem. Todas precisam visitar o ginecologista!

Importância da Ginecologia para mulheres em cada fase da vida

Ginecologista para adolescentes

É nessa fase que, normalmente, a mulher tem seu primeiro contato com um ginecologista. Passar pela adolescência é complicado para ambos os sexos e, ainda mais, para as meninas. Toda a transformação que o corpo sofre, aliadas à questões psicológicas, são bem difíceis de lidar.

O contato com um médico ou médica de confiança é fundamental para tirar dúvidas e fazer os exames necessários. A maioria das mulheres opta por um médico ginecologista para acompanhá-las por toda a vida. E é na adolescência que a necessidade de gerar empatia, de criar um vínculo, é maior.

Troca-se o atendimento pediátrico pela Ginecologia, que vai além das questões sexuais. Tendo em seu médico ou médica uma confiança e uma certeza de confidencialidade, a adolescente poderá tirar dúvidas relacionadas às mais diversas questões e receber boas orientações e conselhos.

Ginecologista para mulheres que desejam engravidar

Chegada a fase adulta, há dois grupos de mulheres: as que estão tentando engravidar e as que não estão neste momento da vida. Hoje em dia, quase todos os ginecologistas também são obstetras. Assim, o mesmo médico de confiança da paciente pode prosseguir no acompanhamento das questões relacionadas à gravidez.

Como já mostramos em outros artigos (link para página inicial do blog ou página de categorias), em uma situação ideal, a gravidez deve ser acompanhada de perto pelo ginecologista e obstetra desde antes da concepção. Quando isso não acontece, é importante procurar um médico nos primeiros sintomas de uma gestação ou em caso de algum sintoma de problemas como aborto espontâneo, dificuldade de engravidar, dentre outros.

Ginecologista para mulheres que não querem engravidar

A mulher que não deseja engravidar também deve permanecer em contato frequente com o ginecologista. Alguns exames como o famoso exame preventivo, dentre outros, podem prevenir uma série de doenças. Além disso, antes de ser ginecologista ou se especializar em qualquer outra área, todo médico tem formação Clínica Geral.

Sendo assim, um ginecologista de confiança pode ajudar em outras questões, realizando exames clínicos ou solicitando exames laboratoriais para investigar queixas ou fazer um checkup de rotina na mulher.

Sua médica ou médico podem, ainda, esclarecer dúvidas, sobre relação sexual, por exemplo, além de ajudar a minimizar os efeitos da TPM. O ginecologista também é o profissional que poderá te orientar a respeito de métodos contraceptivos mais adequados para evitar uma gravidez indesejada, bem como prescrever contraceptivos com outras finalidades. (link para uso alternativo DIU)

Ginecologista na menopausa

Chegados o climatério e a menopausa, algumas mulheres já começam a abandonar o ginecologista. Mas, isso é um erro que precisa ser extinguido. Nessa fase da vida, ainda existe a necessidade de se realizar exames para prevenir doenças como câncer de mama, ovário e útero, por exemplo. Nessa idade, o risco dessas doenças aumenta!

Outros problemas, não tão comuns em outras fases da vida, também começam a surgir e devem ser tratados corretamente para que não se agravem na terceira idade. São comuns o ressecamento vaginal, provocando ardor, por exemplo. Problemas urinários como infecções são outros exemplos e existem mais.

Ginecologista na terceira idade

A partir dos 60 anos de idade muito mais mulheres deixam de ir ao ginecologista. Mas, nessa idade, os problemas que citamos no tópico anterior se agravam. A mulher sexualmente ativa tem maior desconforto ao praticar a relação.

Mesmo as que não têm relações sexuais, apresentam alto grau de ressecamento vaginal e maior probabilidade de desenvolverem infecções urinárias. A visita ao geriatra deve entrar na rotina e ele, por sua vez, deve orientar a ida ao ginecologista também, bem como às outras especialidades.

A periodicidade para cada exame ginecológico na terceira idade vai depender de caso para caso. Mas, em geral, as visitas ao seu médico devem ocorrer, pelo menos, uma vez ao ano.

Conclusão

Independentemente da Ginecologia, todos nós precisamos ter um médico e fazer um checkup geral regularmente. Você deve aproveitar a rotina ginecológica para que sua médica possa pedir exames fora da sua especialidade. O ginecologista pode ser considerado como um clínico geral da mulher, por estar sempre em contato.

A empatia com sua ginecologista, a confiança e a confidencialidade, criam um vínculo que pode ser mantido ao longo de uma vida inteira.

A Ginecologia é uma das poucas especialidades médicas que ainda guarda um atendimento mais individualizado, onde o profissional conhece bem o histórico do paciente, bem como, muitas vezes, seu histórico familiar, o que na medicina, muitas vezes, é fator de alta relevância para o diagnóstico correto e precoce de algumas doenças.

Seja você uma mulher em qualquer fase da vida, uma adolescente ou mãe dedicada, esteja querendo engravidar agora ou não, não importa. Se você ainda não encontrou sua ginecologista para a vida toda, agende uma consulta e tire suas dúvidas!

Agende uma Consulta

Segunda a Sexta: 8h às 18h
Estacionamento com manobrista
(11) 3501-1917 – (11)3807-2836


Compartilhe!