Porque marcar consulta com um ginecologista é tão importante

Compartilhe!

Cuidar da carreira, da vida amorosa, fazer aquela pós e ainda encontrar um tempinho para malhar: quem tem uma agenda atribulada sabe como é complicado encaixar tudo isso nas 24 horas do dia.

O resultado é que assuntos importantes, como a consulta com ginecologista, acabam ficando para segundo plano, e você acaba se obrigando a buscar um profissional somente quando alguma doença aparece.

Acredite, essa é uma péssima ideia. Isso porque consultar-se regularmente com um ginecologista que conheça suas necessidades pode, inclusive, ajudar a tornar a sua vida mais prática.

Por que, afinal, é tão importante marcar consulta com ginecologista?

Em primeiro lugar, porque um profissional que conheça bem o seu histórico médico e suas necessidades poderá indicar, por exemplo, o método contraceptivo mais seguro e adequado para o seu perfil — e quem sabe até liberá-la da obrigação diária de ter que se lembrar da pílula?

Além disso, essas visitas periódicas são importantes para a sua saúde pois, por meio delas, você consegue entender melhor como se prevenir de doenças sexualmente transmissíveis, tratar eventuais disfunções sexuais e detectar precocemente uma série de doenças, diminuindo as chances de ter um problema mais sério de saúde.

Muitas vezes, durante a realização da consulta ou avaliando exames de rotina, o ginecologista pode diagnosticar alguns problemas comuns na saúde feminina, mas que podem agir silenciosamente ou terem seus sintomas “camuflados” por uma cólica, por exemplo.

Que doenças podem ser diagnosticadas durante a consulta com ginecologista?

Conheça agora algumas das principais doenças femininas que podem ser detectadas durante uma consulta com ginecologista:

Mioma

Um mioma nada mais é do que um tumor benigno formado a partir de tecido muscular. De coloração esbranquiçada e consistência firme, ele pode crescer dentro ou fora do útero e costuma se desenvolver durante a idade fértil da mulher.

O problema, que muitas vezes não causa nenhum sintoma, pode trazer complicações durante a gravidez. Por isso, é muito importante que marque uma consulta com uma ginecologista, que pode facilmente diagnosticar o mioma por meio de uma avaliação clínica e de exames como o ultrassom.

Pólipo uterino

Também conhecido como pólipo endometrial, o pólipo uterino é caracterizado pelo crescimento excessivo das células da parede interna do útero, formando pequenos relevos na superfície ao seu redor.

Bastante comuns em mulheres que estão na menopausa, os pólipos também podem surgir em mulheres em idade fértil e, a depender do seu tamanho e localização, causar dificuldades na hora de engravidar e muito desconforto.

Um dos sintomas mais comuns do problema é o sangramento aumentado durante o período menstrual e a irregularidade no ciclo. Em alguns casos, os pólipos podem causar dor durante a menstruação, que pode ser facilmente confundida com uma cólica mais intensa.

Por isso, é fundamental que você marque uma consulta com ginecologista para que, se o problema for detectado, você possa iniciar o tratamento indicado pelo profissional.

Corrimento vaginal

Durante a consulta com ginecologista, você também poderá aproveitar para esclarecer dúvidas importantes sobre a diferença entre conteúdo vaginal — que toda mulher possui — e o corrimento, que pode causar coceira, ardor e até dor durante a relação sexual.

Apesar de ser um problema comum da saúde feminina, é importante que ele seja cuidadosamente acompanhado por um ginecologista da sua confiança, já que podem ser um indicativo de outros problemas mais sérios, como tricomoníase, gonorreia e até câncer cervical ou do endométrio.

HPV

Doença sexualmente transmissível mais comum, o papiloma vírus humano, mais conhecido como HPV, tem como principal sintoma o aparecimento de verrugas ou lesões na pele. No entanto, a lesão pode ser invisível a olho nu, sendo detectada somente em exames solicitados durante a consulta com ginecologista, como a colposcopia e a vulvoscopia.

Estima-se que 80 a 90% da população com vida sexual ativa já entrou em contato com o vírus alguma vez na vida, ainda que não tenha desenvolvido a lesão. Como o HPV pode ser transmitido ainda que a pessoa não apresente os sintomas e como alguns tipos do vírus podem causar lesões precursoras do câncer, prevenir-se é essencial!

Endometriose

A endometriose acontece quando o tecido que reveste o interior do útero — chamado de endométrio — fixa-se fora da cavidade uterina, em órgãos como trompas, ovários e bexiga.

O problema pode ser assintomático ou ainda causar cólicas intensas, dor antes e durante a menstruação e as relações sexuais, além de provocar problemas de fertilidade. O diagnóstico é feito por meio de exame ginecológico, ultrassom ou exames laboratoriais, e o tratamento pode ser cirúrgico ou medicamentoso.

Como você pode perceber, uma consulta com ginecologista é essencial para que você possa conhecer melhor o seu corpo, encontrar o melhor método contraceptivo para o seu perfil e prevenir-se contra doenças que podem agir silenciosamente no seu organismo.

O ginecologista é o profissional mais indicado para diagnosticar qualquer tipo de problema e garantir que você tenha saúde para continuar dando conta das tarefas do dia a dia!

Então, você entendeu porque é tão importante marcar uma consulta com ginecologista periodicamente? Marque sua consulta agora mesmo.


Compartilhe!